Qual a Diferença de RF e AM?

AM e RF Qual sistema combina com minha loja Melhor?
Geralemnte o sistema AM é usado em farmacias e o RF em lojas de roupas.
Quais são as diferenças entre o sistema RF e o sistema AM?

Diffrerenças que devem ser consideradas 
1. Tecnologia 
2. Eficácia 
3. Preço 
4. Manutenção 
5. Facilidade de uso (capacidade de trabalho)

Existem 2 tipos de sistemas EAS no mercado: radiofrequência (RF) e acústico-magnético (AM). Os sistemas EAS operam em diferentes princípios, tornando-os incompatíveis uns com os outros. Cada um dos sistemas acima tem suas vantagens e desvantagens. E isso torna muito difícil chegar a uma conclusão para dizer qual sistema é o melhor.

Sistemas de radiofrequência

Essas tags são essencialmente um circuito de tanque LC que tem um pico de ressonância em qualquer lugar de 1,75 MHz a 9,5 MHz. A freqüência mais popular é de 8,2 MHz. A detecção é conseguida varrendo a frequência de ressonância e detectando o mergulho. A desativação para etiquetas de etiqueta de 8,2 MHz é conseguida por um furo ou por desanimar o circuito destruindo parcialmente o capacitor. Isso é feito enviando a etiqueta para um campo eletromagnético forte na freqüência de ressonância que induzirá tensões que excedam a tensão de degradação do capacitor, que é artificialmente reduzida pela perfuração das etiquetas.

A RF continua sendo o sistema mais amplamente adotado em todo o mundo. Frequências de operação de RF geralmente variam de 2MHz a 10MHz. Em comparação com os sistemas AM e EM, os sistemas RF possuem o menor consumo de energia e os custos de etiquetas. Eles têm os rótulos macios mais finos, bem como etiquetas duras altas e eficientes que nascem para serem imunizadas contra ímãs. De um modo geral, as tags RF são 1/3 dos preços das tagsAM .

Sistemas acústicos magnéticos

Estes são semelhantes às etiquetas magnéticas, na medida em que são feitas de duas tiras, uma tira de magnetoestricção, metal amorfo ferromagnético e uma tira de uma tira metálica magneticamente semi-dura, que é usada como um íman de polarização (para aumentar a intensidade do sinal) e para permitir a desativação. Essas tiras não estão ligadas, mas são livres para oscilar mecanicamente.

Os metais amorfos são usados ​​em tais sistemas devido ao seu bom acoplamento magneto elástico, o que implica que eles podem converter eficientemente energia magnética em vibrações mecânicas.

Os detectores para tais tags emite explosões tonais periódicas em cerca de 58 kHz, o mesmo que a freqüência de ressonância das tiras amorfas. Isso faz com que a tira vibre longitudinalmente por magnetostriction, e continue a oscilar após a explosão terminar. A vibração causa uma alteração na magnetização na tira amorfa, o que induz uma tensão CA na antena do receptor. Se este sinal atende aos parâmetros necessários (freqüência correta, repetição, etc.), o alarme é ativado.

Quando o ímã semi-rígido é magnetizado, a etiqueta é ativada. A tira magnetizada faz com que a tira amorfa responda muito mais fortemente aos detectores, porque o campo magnético DC emitido pela tira desloca a anisotropia magnética dentro do metal amorfo. A etiqueta também pode ser desativada pela desmagnetização da tira, tornando a resposta pequena o suficiente para que não seja detectada pelos detectores.

Essas tags são mais grossas do que as tags magnéticas e, portanto, raramente são usadas para livros. No entanto, eles são relativamente baratos e têm melhores taxas de detecção (menos falsos positivos e falsos negativos) do que as tags magnéticas.

As etiquetas AM são interrompidas por ímãs comuns. Operando em 58kHz a 66kHz, os sistemas AM consomem mais energia do que os outros tipos EAS. Comparando com os sistemas de RF , o sistema AM é mais adaptável ao metal, com excepção do ferro e aço. Assim, em certa extensão, o sistema AM é menos provável de ser interferido por meio de um ambiente intensivo em metal, como lojas de hardware.

Geralmente, o uso de energia dos sistemas AM é dito ser 20 a 30 vezes maior que o dos sistemas de RF. O custo de obtenção e instalação de um sistema EAS depende do tipo de sistema utilizado, do tamanho do estabelecimento de varejo e da quantidade de mercadorias a serem protegidas. Um sistema EAS típico pode pagar por si mesmo em um tempo e meio a dois anos.

 

 

AMSuporta de metal, garrafas de líquidos, alguns eletrônicos.O sinail do sistema AM não são interrompidos por
líquidos ou metais.
•  Antenas do sistema AM têm melhor alcance que as de RF.
• As etiquetas do sistema AM podem ser reativadas.
RF

Suporta roupas, garrafas ótuclos  e até alguns eletrônicos.

 

• Tem o custo mais barato que AM
• Etiquetas adesivas de RF são mais finas que as do
sistema AM.
Atenção!
• A frequência mais elevada torna o sinal melhor  de proteger as mercadorias
• Sinal bloqueado por metais e liquidos.